Discriminação no trabalho: o que é e como identificar?

De acordo com a Constituição da República Federativa do Brasil, “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Isso significa que todas as pessoas, na medida de suas diferenças, têm os mesmos direitos. Entretanto, apesar de isso ser garantido pela legislação nacional, ainda presenciamos casos de discriminação no trabalho.

Discriminações de gênero, religiosa, racial, em relação à orientação sexual e contra grávidas e lactantes são, ainda, muito comuns no ambiente corporativo e, muitas vezes, escondidas, o que dificulta a ação para combatê-las. Por isso, em situações assim, é de extrema importância que a empresa mantenha um posicionamento contrário e firme a essas condutas.

Sabendo da dimensão deste tema, nós vamos neste artigo, falar sobre os principais fatores de discriminação no trabalho e dar orientações de como combatê-las. Acompanhe a leitura!

Como eu posso identificar a discriminação no trabalho?

Uma organização comprometida com o bem estar de seus colaboradores não pode permitir que parte de seus membros sofram discriminação por serem quem são ou estarem em algum estado físico específico. Quando algum tipo de discriminação é identificado, é necessário que líderes e gestores mantenham um posicionamento de repúdio a esses comportamentos. Veja, abaixo, como identificar quando esse problema ocorre!

Atenção nas atitudes e comportamentos dentro das equipes

Quando o preconceito dentro das equipes é explícito, fica muito mais fácil identificar os autores e os motivos. O que acontece, no entanto, é que muitas vezes essa discriminação é velada. Quando isso ocorre, é possível perceber que o preconceito se manifesta de algumas formas comuns, como:

  • algum colaborador que frequentemente não é convidado para eventos com os colegas, como almoços ou happy hours;
  • sua opinião é desprezada e alvo de deboche em reuniões;
  • há muita conversa paralela criticando algum funcionário específico e, até mesmo, o surgimento de fofocas;
  • quando há trabalho em grupo, surgem diversos conflitos em torno de uma mesma pessoa;
  • o colaborador é constantemente excluído das conversas do time.

Já presenciou alguma dessas cenas? Se a resposta for positiva, é bastante provável que se trate de um caso de discriminação no trabalho.

Estabeleça uma relação de confiança com os colaboradores

Confiar é uma via de mão dupla, ou seja, um líder espera que seu time confie nele, mas também deve contar com a equipe quando precisar. Para estabelecer uma relação de confiança com os colaboradores, é indispensável criar um senso de união entre eles, através do interesse sincero na melhoria de toda a equipe.

Além disso, é necessário estabelecer um nível de liberdade para que os liderados venham até você dialogar sobre questões do dia a dia organizacional. Com isso, será perceptível uma maior aproximação entre você e eles, de modo que o estabelecimento da confiança seja algo natural.

Mantenha um diálogo sobre o tema

Para qualquer situação da vida e, especialmente, do trabalho, manter uma boa comunicação e diálogos coerentes é fundamental para prevenir o surgimento de conflitos. Por isso, mantenha-se acessível para dialogar sobre qualquer tema e, sempre que possível, seja franco e transparente com os colaboradores da sua equipe.

Quando abordar temas relacionados ao convívio no ambiente de trabalho, sempre deixe claro que a organização não tolera qualquer tipo de discriminação e que preza pela igualdade e pelo respeito diante da diversidade. Dessa maneira, os funcionários irão pensar duas vezes antes de tratarem qualquer situação de forma preconceituosa.

barreira entre geracoes

E como lidar com a discriminação?

Você aprendeu a identificar algumas situações de discriminação no trabalho, mas ainda não sabe como lidar com esse tipo de adversidade? Separamos, abaixo, algumas condutas que vão te ajudar a solucionar esse problema!

Promova a diversidade dentro da empresa

Antes de analisar a sua equipe, observe o seu próprio comportamento dentro da corporação. Você contrataria as pessoas estritamente pelas suas habilidades e competências ou, inconscientemente, priorizaria sempre o mesmo gênero ou tipo de aparência? Comece a levar isso em consideração.

Outro ponto muito relevante a se refletir é: na empresa em que você trabalha, homens e mulheres nas mesmas funções têm equidade salarial? Se não, já está passando da hora de rever algumas dessas políticas. Afinal, promover a diversidade é valorizar o indivíduo pelas suas diferenças e não discriminá-lo por esse motivo.

Rever os principais conceitos

Os temas da discriminação e de preconceito são mais nocivos do que se imagina. Por esse motivo, sempre que surgir alguma discussão sobre estes assuntos, é necessário que os gestores apresentem as consequências desse tipo de comportamento — tanto para quem discrimina, quanto para quem é discriminado.

Para isso, é bom manter os colaboradores bem informados sobre o que é a discriminação no trabalho, afinal, sempre podem surgir novas formas de preconceito com o passar do tempo e mantê-los atualizados é um grande passo de prevenção.

Posicione-se diante de acontecimentos

Percebeu alguma situação de discriminação no trabalho? Como um bom líder, o melhor a fazer é se posicionar de forma contrária ao comportamento preconceituoso — esse não é o melhor momento para se fazer de desentendido.

Nunca permita que algum funcionário seja discriminado pelos colegas! Após avaliar a situação, deixe bem claro para todos as políticas da empresa sobre discriminação no trabalho. Em seguida, o ideal é encaminhar o colaborador ao RH da empresa para que se estabeleça qual a melhor solução ao caso ocorrido.

Implemente políticas de inclusão

Se você deseja que os colaboradores da organização valorizem a diversidade e a inclusão, inicialmente, como líder, é você quem deve dar o exemplo. Implementar políticas de inclusão é o caminho mais efetivo para que isso aconteça. Assim sendo, estabeleça metas e ações para minimizar ou acabar com qualquer tipo de discriminação no trabalho, valorizando e estimulando as individualidades de cada profissional.

Reconhecer as diferenças entre os indivíduos como os fundamentos de um modelo organizacional eficaz é o primeiro passo para promover a inclusão. Desse modo, o acesso de diferentes perfis de colaboradores à empresa deve ser constantemente valorizado para eliminar a discriminação no trabalho.

Veja também 5 motivos para você investir em treinamento comportamental e alinhar os membros da sua equipe! Os resultados são surpreendentes!